08 março, 2010

O prazer da leitura

Ora bem, no início de uma nova década decidi revelar / partilhar raciocínios, reflexões, considerações, estados de espírito e desabafos sobre os meus interesses.
Repare-se: um livro é para mim um objecto de prazer. Através da leitura descubro outras realidades, outros mundos, acompanho outras vidas, aprendo, reaprendo, assusto-me, emociono-me, encontro a felicidade, espanto-me com a facilidade com que os escritores inventam personagens ou relatam situações verídicas.
Para mim um livro é um amigo. Está sempre lá quando é necessário. De pé, deitado, amontoado, na sala, no quarto, no escritório, na estante, na mesinha de cabeceira, no chão, enfim, nunca se queixa, esteja onde estiver.
Nos momentos mais difíceis a leitura acalma-me, alimenta-me o cérebro, afaga-me o coração, faz-me pensar.
Gosto muito de ler. Sou um pouco conservadora no que respeita a autores e tenho alguns rituais que cumpro sempre: assino e anoto a data da compra dos livros; mais, não leio sem um lápis ao lado para ir assinalando uma passagem, um pensamento, um comentário que me tocou e a que, certamente, voltarei mais tarde; mais ainda, quando descubro um novo autor e a sua leitura me entusiasma, não paro enquanto não devoro toda a sua obra; e ainda mais, não gosto de ler livros emprestados porque isso não me permite as tais anotações que tanto gosto de ir fazendo.
Não gosto de ver livros maltratados.
Gosto de aprender com aquilo que leio.
Registo os livros que leio ao longo do ano. Guardo as listagens religiosamente.
Não gosto que me ofereçam livros. O gozo da leitura inicia-se com o ritual da compra do livro.
Gosto de passear pelas livrarias. Escolho os livros em função dos autores que já conheço, de uma crítica literária que me aguçou a curiosidade ou na sequência de dicas de quem sabe do que eu gosto de ler.
Gosto de ler críticas literárias. Gosto de as ler antes de iniciar a leitura do livro e de as reler no final. Para comparar opiniões. Recorto-as e guardo-as dentro dos livros. Guardo, também, entrevistas ou notícias sobre o autor ou sobre a obra.
Normalmente não gosto de ver os livros que leio passados para o cinema. Nunca vejo o filme antes de ler o livro. Faço sempre o contrário: livro e depois filme, para investigar as adulterações. Geralmente não gosto.
Gosto de livros e revistas de culinária. Muito, muito. Acalmam-me. Em mim funcionam como uma pílula da boa disposição.
Gostava de criar um clube de leitura na zona onde vivo, para poder trocar ideias e participar em desenvoltos debates. Há anos que tento fazê-lo, mas ainda não encontrei coragem para passar a mensagem. Talvez um dia.
Não vou indicar nenhum livro como o meu favorito, nem sequer um autor. São muitos. Mais para a frente indicarei alguns.
Para mim um livro é, sem dúvida, um objecto de prazer.
Posted by Picasa

Sem comentários:

Enviar um comentário