08 abril, 2010

Owen Matthews - "Filhos de Estaline"

“Filhos de Estaline” (Ed. Dom Quixote) é o relato verídico de três gerações de amor, guerra e sobrevivência na Rússia do século XX, escrito de forma exemplar pelo filho /neto Owen Mattews.
Enquanto repórter a trabalhar em Moscovo nos anos 90, Owen Matthews descobre numa cave do antigo quartel-general da KGB em Chernigov – Ucrânia, pilhas de papel que falam sobre o percurso de vida do seu avô materno – Boris Bibikov - morto em 1937 às mãos da polícia secreta de Estaline.
Descobre, também, no sótão de uma antiga habitação dos pais em Londres, uma arca com cartas de amor escritas pelos pais (mãe russa, pai galês), cuidadosamente ordenadas por datas, no período de 1964 a 1969 que dizia: “Contém uma história de amor. Ou talvez contenha um amor inteiro”.
Quando decidiu escrever este romance a mãe apenas lhe pediu para “escrever sobre as pessoas boas” e não só “sobre o lado negro”, porque apesar das convulsões que avassalaram a Rússia “houve tanta generosidade humana, tantas pessoas sensíveis e maravilhosas”.
Reconstrói, então, a passagem do avô pelo terrível mundo das purgas de Estaline, o romance dos pais em plena Guerra Fria, histórias de outros elementos da família, e as peripécias da sua actividade como jornalista na Rússia pós-soviética.
“Esta é a uma história sobre a Rússia…sobre a minha família, sobre o sítio que nos criou, que nos libertou, que nos inspirou e quase nos destruiu”.
Fabuloso!
Posted by Picasa

Sem comentários:

Enviar um comentário