25 maio, 2010

Roupa... mais roupa...

Ocupei várias horas da passada semana a tirar roupa de inverno dos armários e das gavetas e a substitui-la por roupa de verão.
E porquê? Porquê o espaço cá em casa não é muito. Digo eu, claro…
Recorro, então, à ampla arrecadação onde guardo a roupa que não está a ser usada em malas, malinhas, sacos e saquinhos. Mas atenção, estas não estão amontoadas, estão arrumadas.
Este ritual da troca da roupa dá trabalho, muito gozo e, em determinadas situações, muita tristeza.
O trabalho começa com o tirar da roupa das malas, onde foi metida lavadinha e dobradinha, para de novo ser lavada e arrumada, só que agora nos armários e gavetas. Confuso, não?
Confusa fico eu quando começo a ver montes formarem-se à minha volta: montes de roupa para colocar na máquina, montes de roupa para mandar limpar a seco, montes de roupa para engomar, montes de roupa para arrumar. Que estopada!
O gozo é aperceber-me de que mesmo fechada durante vários meses a roupita está sem buracos de traça, apresentável e desejosa de ser mostrada.
A tristeza, essa surge quando constato que não irei caber no vestidinho de lycra, nas calças coleantes, na saia justa, na blusinha decotada, nos calções curtinhos, nos inúmeros biquínis que trouxe do Brasil.
Limito-me a olhar, arrependida dos excessos cometidos e consciente de que não há lágrimas amargas que desfaçam os quilos de gordura acumulados nos dias frios de inverno. Há que tomar medidas drásticas: dieta e muito, muito exercício físico.
Entretanto, a operação continua com a selecção da roupa que não foi usada no ano passado. Será que vai ser usada este ano? No meu íntimo sei que não.
Então porque não consigo desfazer-me dela? Porque é de qualidade, porque me recorda momentos que vivi e onde os vivi, porque penso que voltarei a usá-la? Não sei mesmo.
Repito o compromisso anual “este ano não vou comprar roupa” mas… não resisto aos novos modelitos. Talvez seja desta que cumprirei o compromisso, ou não estivéssemos em época de crise…
Entretanto, selecciono algumas peças de roupa para serem alargadas, outras encurtadas. Sim porque cheguei à idade do “alargamento para os lados” e do “encolhimento para baixo”.
É dose!
Repetirei esta operação no próximo Outono. Irei caber nas camisolas?
Posted by Picasa

Sem comentários:

Enviar um comentário